Siga por e-mail

Seguidores

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Deus Osíris

Deus Sol.

Osíris está a associado ao Sol e à Lua. Sua vida terrena relacionava-se ao Sol e a sua vida após a morte, à Lua.

Durante sua vida terrena, Osíris tomou o poder e introduziu diversas reformas, o que gerou a inveja do seu irmão Seth. Tal qual no mito grego, Zeus (Osíris) em polaridade com Hades (Seth).

Seth era o deus do Deserto e do Calor. Era visto como acompanhante do Sol, seu irmão. Seth estava associado também à Estrela do Cão, considerada responsável pelo calor.

Por esta associação, Seth era representado com a cabeça de cão. Mas tinha um lado positivo, era ele quem anunciava a inundação do rio Nilo por meio da Estrela do Cão. A cheia do Nilo que acontecia todo o ano, tornava as terras do Egito férteis. Por isso, este sinal, era ansiosamente aguardado.

Mas Seth não estava satisfeito em ser a "sombra" do irmão. Ele queria o seu trono e para isso, contratou 72 homens para matar o irmão. Após o trabalho, Seth tomou finalmente o trono que sempre desejou. O que ele não esperava é que Ísis, com a ajuda da irmã Néftis e do deus Thot, conseguiriam ressuscitá-lo.

Osíris, o Deus Sol, demonstrou com isso que nenhuma vida acaba após a morte. Pois se até mesmo ele, um deus, que fora morto, ressuscitou, outros também teriam esse direito. A exemplo desse mito egípcio, outras religiões também procuraram ensinar a ressurreição.

fonte: Agenda Esotérica

o Rei da Ressurreição.

Pode-se dizer que Osíris foi um dos deuses mais populares que o Antigo Egito conheceu. Era um deus associado à vegetação e ao mundo dos mortos.
Conta a mitologia que foi um governante sábio, bom e amado por todos. Ensinou a seu povo como trabalhar com a agricultura, a tecer e a tocar músicas. Também ensinou a fazer pão dos grãos e vinho das uvas. Estabeleceu leis e espalhou a civilização pelo mundo todo.
Suas terras eram prósperas e isso despertou a inveja de seu irmão, Seth, que governava os desertos. Seth queria usurpar o trono de Osíris e por isso planejou sua morte. O convidou para um banquete que na verdade era uma emboscada. Morto, Osíris foi colocado num caixão e atirado ao Rio Nilo. Ísis, sua esposa, encontrou o ataúde na costa do Líbano e o trouxe de volta para o Egito ocultando-o nos pântanos do Delta.
Mas eis que Seth descobriu e furioso cortou em pedaços o caixão os espalhou pelo país todo. Ísis conseguiu recuperar o corpo do marido e ainda ressuscitá-lo. Osíris iniciou então sua vida como deus do mundo inferior, como rei dos mortos e seu juiz supremo. E com a ajuda de Thot, Osíris separou o mal do bem. Era na “Sala das duas verdades” que se dava a pesagem do coração. Se ele tendia para o bem ou para o mal. Aqueles que tinham vivido corretamente descansavam sob a sua glória. Enquanto que os outros, iam para o submundo. Seu filho Hórus, foi quem vingou-lhe a morte pondo fim à vida de Seth. Seth, ficou perpetrado como o Deus da Escuridão.
A morte e ressurreição de Osíris simbolizam a sucessão das estações do ano e a esperança de uma nova vida após a morte.
Hoje no Egito, tinha início as cerimônias de seis dias que comemoravam a trajetória da história de Osíris até o seu renascer no mundo espiritual. Portanto, aproveite esses dias para se desapegar de algo “morto” em sua vida e renová-lo de forma mágica. Pode ser um projeto, um relacionamento ou até um sentimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.