Siga por e-mail

Seguidores

sexta-feira, 30 de março de 2012

Mudras



Os ritos, rituais, iniciações, danças e práticas espirituais da Magia Oriental estão repletos de diversas formas de gestos e posição de mãos, os quais possuem significados simbólicos e forças poderosas. Em sânscrito, esses gestos são chamados de mudras.

Mudra é uma palavra que significa “selo”, “signo” ou “símbolo”. A expressão possui várias conotações e definições nas filosofias yóguica e tântrica. No Hatha yoga, mudras são asanas físicos especiais, ou posturas de corpo. Na meditação tântrica, mudra também se refere à mulher em seu papel de yogini. O mesmo termo é usado também para se referir aos grãos utilizados nos ritos tântricos.
Essencialmente, o Mudra é, na verdade, uma das manifestações do primeiro mistério do San Mitsu, um dos três pilares da Magia Oriental prática: o Corpo. É a atividade secreta do corpo, o uso da energia a partir da matéria; isto é, é a utilização das coisas físicas e materiais presentes no plano denso para utilização da energia dos planos mais sutis. Em outras palavras, para facilitar, podemos dizer que Mudra designa qualquer coisa material e física que é empregada para gerar e utilizar energia, proporcionando, assim, a conexão do seu praticante com o Universo.
Ao realizar uma posição de mão ou de corpo, ou seja, um mudra, certos circuitos elétricos dos corpos físicos e etéricos são abertos, fechados ou conectados, de maneira a proporcionar a circulação da energia mais propícia ao tipo de atividade que se pretende executar. Isso, obviamente, irá depender do tipo de mudra a ser utilizado. Por isso, é importante estudar antes de sair executando gestos indiscriminadamente.


Para vocês perceberem o poder que um mudra pode gerar, proponho o seguinte exercício: entrelacem as mãos, apontando os dedos indicadores para frente, como mostra a imagem abaixo.
Agora, afastem os dedos indicadores, mas mantenham-nos relaxados. Ou seja, afastem os dedos, mas não forcem para mantê-los afastados. Apenas os afastem e observem o que vai acontecer em seguida.
Os dedos vão lentamente se juntar novamente. Isso porque essa posição favorece o direcionamento das energias de cada mão, que são de pólos contrários. Como energias de pólos opostos se atraem, os dedos irão naturalmente se unir.
Engana-se quem acha que mudras são unicamente utilizados na Magia Oriental. O Tarjani Mudra, o segundo mudra que aparece nesse post, também conhecido como Karana Mudra, é um gesto de aviso e de ameaça, utilizado para afastar energias negativas. É o gesto que fazem os Exus quando descem para fazer a limpeza e a segurança do terreiro.
O terceiro mudra deste post, também chamado de Tarjani Mudra, com o dedo indicador apontando para cima, é o gesto que fazem os Oguns ao incorporar em seus médiuns. Também é um gesto de aviso e de ameaça. O dedo indicador erguido simboliza a natureza da sílaba mântrica “hum”, que ameaça todos os inimigos demoníacos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.