Siga por e-mail

Seguidores

sábado, 24 de março de 2012

UM MANIFESTO PAGÃO - Parte 1



Texto de Wren Walker, 14.11.97
(Tradução e distribuição autorizada, desde que mantido o nome do autor)
Existe, na sociedade atual, um grupo de pessoas que se autodenominam Pagãos, os quais, crendo que existem muitos mal-compreendidos sobre as suas crenças e práticas, desejam que este documento seja disponibilizado ao público, para que se promova um melhor entendimento das bases da crença Pagã (Pagão é um termo geral utilizado para descrever diversas manifestações modernas de práticas religiosas antigas e pré-cristãs).
  1. O termo "Pagãos deriva do vocábulo latino "Pagus", que significa "Campo", e portanto literalmente significa "moradores do campo". Assim, o Paganismo é uma religião baseada na Natureza, que respeita e busca compreender as necessidades do planeta e sua ecologia como um todo. Foi transmitida desde tempos remotos.
  2. Os Pagãos têm consciência dos Ciclos da Natureza, e os observam com festivais celebrados através do ano.
  3. Os Pagãos vêm a magia na Natureza, manifesta na forma de Equilíbrio e Harmonia, o que tentam introduzir diariamente em suas vidas através do culto a dois aspectos equilibrados da Divindade, ou seja, a Deusa e o Deus em uníssono.
  4. Os Pagãos, em sua busca por desenvolvimento moral e espiritual, se interessam pelo estudo de religiões comparadas e alternativas, para promover a tolerância às crenças dos demais. Não existe "o Caminho Único". Muitos Caminhos levam ao mesmo destino – e os Pagãos respeitam as crenças dos outros que "não prejudiquem ninguém".
  5. Os Pagãos defendem e respeitam os direitos individuais, e esperam que os demais retribuam a mesma consideração. Eles não são gurus, nem buscam converter os outros à sua fé, mas a explicarão quando questionados.
  6. Os verdadeiros Pagãos consideram sagradas todas as formas de vida, e vêem os humanos como os guardiões do Planeta, responsáveis pelo seu bem-estar. Eles não causam mal a nenhuma criatura viva, nem incentivam os outros a fazê-lo.
  7. Os bons Pagãos levam em conta as conseqüências de todos os seus atos, na crença de que eles podem efetivar mudanças no campo material que se manifestam no nível espiritual e vice-versa. Muitos Pagãos crêem no Efeito-Tríplice, pelo qual tudo o que fazemos, de bom ou de ruim, receberemos triplicado – para bem ou para mal.
  8. As crianças dos Pagãos são incentivadas a desenvolver um interesse por religiões alternativas e comparativas. Sem serem forçados a adotar as crenças de seus pais, eles aprendem a respeitar a natureza, e a ver a vida como sagrada. Eles aprendem a respeitar as pessoas, as crenças e propriedades dos outros, e a ser bons cidadãos.
  9. Os Pagãos vêem "Satã", no sentido geralmente usado, como um paradoxo cristão. O Demônio como Anticristo é um conceito totalmente cristão. Os Pagãos nem mesmo crêem nessa encarnação do mal. Eles certamente não cultuam Satã.
  10. A regra e dogma comum de todos os verdadeiros grupos Pagãos é: "NÃO CAUSE MAL A NADA NEM A NINGUÉM".

Esses dez pontos são cruciais para as crenças de todos os Pagãos. Segundo os pontos acima, os verdadeiros pagãos opõem-se ao abuso de qualquer indivíduo – sejam crianças ou adultos – e opõem-se mais ainda ao abuso da Natureza, incluindo-se os animais, insetos, aves, criaturas aquáticas, árvores, plantas, a humanidade e o próprio planeta. Por abuso entende-se abuso físico, violência e crueldade mental, manipulação psicológica e abuso de poder, abuso sexual, qualquer abuso através de terceiros visando a lucro comercial, abuso financeiro através de qualquer atividade desonesta ou ilegal, intolerância religiosa ou política, o abuso de qualquer criatura viva na terra ou que danifique o meio-ambiente.
INICIANDO NA ARTE DA SABEDORIA
Desde seu início, o "Witches' Vox" tem sido inundado com e-mails perguntando uma simples questão... "Como eu viro uma Bruxa?" Entretanto, nunca foi a missão do "Witches' Vox" realmente ensinar Bruxaria, e nos sentimos constantemente chocados com as terríveis respostas que bruxas adolescentes ou interessados recebem de muitos que chamam a si mesmos de mestres da Arte. Por isto pedimos desculpas. Sem dúvida que há muitos caminhos e muitas formas, mas é nossa meta dar a vocês ferramentas para iniciar e o que procurar.
QUERO ESTAR EM UM COVEN. COMO EU ACHO UM?
 Muitos novatos na Arte começam lendo sobre Bruxaria/Wicca em alguns livros. Não demoram muito a descobrir que cada autor tem um ponto de vista diferente sobre o assunto. Informação, mesmo sobre os mais básicos elementos como histórias, formação do círculo ou sortilégios, podem às vezes não só ser diferentes, mas conflitantes. Neste ponto, o iniciante pode erguer as mãos em desespero e decidir achar alguém para ajudá-lo a entender melhor isto tudo. E a quem ele poderá chamar?
Quando iniciantes perguntam: "Onde posso achar um coven?", estão freqüentemente surpresos com as respostas (ou com a falta de respostas) que podem receber de suas perguntas. Eles ouvem que devem ler mais livros, checar vários sites na Internet e praticar sozinhos em casa. Isto parece a eles um "cai fora", e às vezes é, e eles podem sair mais frustrados que antes. Então como pode o iniciante achar alguma ajuda, e quem sabe encontrar outros pagãos?
COMEÇANDO...  ENTÃO VOCÊ QUER SER UMA BRUXA OU BRUXO?
 Existem algumas coisas que devem ser discutidas exatamente no começo desta seção. A primeira delas que o iniciante deve saber é que muito do conhecimento que possuímos hoje sobre Bruxaria e suas origens é uma combinação de informação arqueológica, mitos e lendas que foram passadas, e alguns documentos históricos que foram traduzidos. O resto é conjectura, hipótese, e "boas tentativas" de estudiosos que estão trabalhando para trazer tudo à tona. Em outras palavras, ninguém pode dizer com certeza o que os Antigos faziam e por quê.
Isto não significa que não tenhamos conhecimentos - certamente  temos! - mas é só que não temos "O" conhecimento histórico sobre as origens da Bruxaria Moderna. Interpretações diferentes continuam surgindo tanto nos materiais escritos como nos ensinos que você pode encontrar. Não existe apenas um caminho de prática de Bruxaria. Tente. Ninguém tem "uma única resposta"... e qualquer professor competente lhe dirá isso.
O que comentamos acima é uma primeira introdução do que está envolvido no caminho da Bruxaria. Espera-se que você faça MUITO trabalho de pesquisa por si mesmo. Isto é realmente saudável para começar no estudo inicial de qualquer caminho que você esteja considerando. Leia muito, muitos livros sobre o assunto - tanto os mais direcionados como aqueles que você considera na categoria de supérfluos. Por que? Porque esta é sua primeira incursão em território desconhecido. Você deverá aproximar-se dele com mente aberta, pronto para perguntas e provar e ponderar. Eu não poderia superestimar o quão útil este primeiro passo pode ser. Pode ajudá-lo a formular suas próprias idéias sobre o que este Caminho poderá significar para você.
No começo, tente não colocar tudo o que você leu em um único "buraco". Olhe qualquer material que você esteja lendo como "teoria" ou "hipótese" da Bruxaria. Algumas coisas parecerão certas. Outras parecerão absurdas, ou muito fantásticas para serem usadas. Não aceite ou rejeite nada neste estágio, somente vá juntando informação, você está fazendo pesquisa, e quanto mais você ler, mais próximo estará de certos aspectos que começarão a formar-se dentro de você. Então você terá uma base da qual poderá dar o próximo passo.
PARTE UM: A FASE DO INTERESSE
Você viu um filme, leu alguns livros, pesquisou sites, conversou com alguém que disse ser Bruxo, e agora você quer saber mais! Você tem um interesse na Arte.
Muitos iniciantes, neste ponto, correm ao grupo mais próximo e gritam: "Ensinem-me tudo o que vocês sabem!" A reação dos outros a este pedido pode ir de uma pequena tentativa de ajuda com "Faça mais pesquisa" ao muito rude: "Estes Wanna-bes!" (palavra inglesa que quer dizer aqueles que querem ser, mas não são).   
Tanto uma resposta quanto a outra provavelmente lhe deixarão insatisfeito, senão magoado e desencorajado. Porque você não pode receber ajuda no que está procurando? Bem, talvez você não tenha pedido de um jeito que pudesse explicitar o tipo de ajuda que você está procurando.
Bruxaria é um caminho profundo. Não pode ser sumarizado em "vinte e cinco palavras ou menos". Você precisa saber perguntar por questões específicas. Aqui é onde a sua pesquisa prévia aparece. Uma pergunta inteligente e pensada sobre um tópico específico vai gerar, em retorno, uma resposta ou opinião inteligente e pensada. Cite suas fontes: "Este autor escreve que esta é a forma de organizar um círculo, enquanto este outro autor mostra este jeito. Alguém pode me dar sua opinião ou experiência sobre isto? Faz diferença?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.