Siga por e-mail

Seguidores

sexta-feira, 28 de março de 2014

O Templo Interior - Fazendo o primeiro contato com os guias

Todos nós temos um lugar sagrado dentro de nós. É nele que reconhecemos nossos verdadeiros eus. E através dessa meditação você encontrará seu lugar de poder. E somente os seus guias podem lá entrar.




Este lugar pode ser um castelo, uma praia, floresta, casa na árvore,  ou um ciclo mágico quem sabe... mas esse lugar estará nos reinos espirituais. Ele pode ser de qualquer forma ou tamanho imaginável. A viagem até este lugar lhe fará renovar os sentidos de seu eu interior e de seu poder pessoal, lhe concedendo um senso de centralização, segurança e tranquilidade. Ao usarmos símbolos de visualização, nossa mente consciente pode interagir com mais eficiência com nossas mentes psíquica e divina.
Não tente forçar que as coisas aconteçam através de suas expectativas mágicas. Porque as melhores experiências e respostas vem  de nossas interpretações pessoais, simplesmente deixando que as coisas aconteçam. Embora você possa exercer controle sobre os eu Templo Interior, afinal, esse é o seu próprio lugar sagrado, acredito que seja muito mais produtivo dar uma olhada nas imagens que recebemos à primeira vista e compreendê-las bem antes de trocá-las. O templo interior não apenas reflete nossa atual personalidade e nosso estado de espírito, mas aquilo no que estamos nos transformando.

A partir de agora, muitas das vezes que você quiser encontrar os seus guias, você irá para este lugar. É nele que todas as jornadas devem começar e terminar.

Exercício - Visitando o Templo Interior

Apague a luz e acenda uma vela e um incenso da sua preferência

1 -  Comece com a contagem regressiva para um estado meditativo

Veja através do link: Conte em ordem crescente para entrar em um estado meditativo e decrescente quando quiser voltar a consciência normal.

http://otemplointeriordabruxaria.blogspot.com.br/2012/03/contagem-regressiva-para-um-estado.html

2 - De olhos fechados visualize uma grande árvore gigante que ergue até o céu e alcança as profundezas da terra, maior que qualquer árvore que você tenha visto. Tem que ser uma árvore sagrada na bruxaria, então você pode vê-la como por exemplo um carvalho. um freixo, um pinheiro, salgueiro ou qualquer outra árvore que tenha algum significado para você.

3 -  Visualize que a tela da sua mente é como uma janela ou uma passagem, um portal do qual você possa passar com facilidade. Atravesse a tela (A tela que vc ver no exercício 1 - contagem regressiva...) e se veja diante da árvore, olhe para cima dela e veja, sinta o seu poder. Encoste na árvore e coloque nela a intenção de visitar o seu Templo Interior.

4 -  Olhe ao redor da base da árvore e procure uma passagem (não se preocupe, ela aparecerá) Pode ser um túnel ou um buraco. Entre nesse buraco e se veja caminhando pelo um túnel.

5 -  No final do túnel você verá uma luz, caminhe em direção a ela e saia do túnel para a claridade, dando um passo para o Seu Templo Interior. Olhe ao redor do lugar. Preste atenção em tudo o que você vê. Observe todos os pequenos detalhes do seu lugar sagrado. Deixe que as imagens venham até você.

 6  - Procure por uma imagem refletora, um espelho, água como lago, rio... Caminhe até lá. Olhe fixamente para ela e veja-se nele (é importante que vc consiga ver a sua imagem na superfície refletora)seu eu espiritual, olhe para a sua auto-imagem e pergunte se gosta do que ver, se gosta de você. "O amor é o fundamento da verdadeira magia e é através dele que seus guias farão contato com você".

7 -  Deixe o espelho e continue a analisar o lugar, procurando por seu lugar de água. Ali você se banha na água de seu próprio poder. Pense em todas as suas preocupações, esperanças, medos, sonhos e seguranças. Pense em todas as coisas que lhe causam desconforto. Sinta-as saírem de seu corpo e fixarem-se na superfície de sua pele e em seguida lave-as e livre-se de tudo isso. Tire tudo aquilo que não existe para seu bem supremo e libere-se deixando que tudo se dissolva nas águas.

8 - Quando terminar com a água, olhe novamente ao redor do seu templo. Procure um lugar de terra, talvez um pequeno jardim. Sente-se nesse jardim estabelecido e centrado. Este é o lugar de calmaria. Pense nas coisas que você quer manifestar e materializar no mundo. Pense em seus planos e sonhos, seus projetos. Pegue esses pensamentos e sinta-os tomar forma como sementes em seus bolsos, Pegue-as e plante com amor nesse jardim, regue-as e deixem germinar. Conforme seus sonhos se manifestam, esse jardim irá florescer.

9  - Visualize acima de você uma nuvem ou globo cheio de luz. Essa luz pode ser da cor que vc deseje ou que esteja precisando: Ex: rosa: para a falta de amor em sua vida. Prata: Para o amor da deusa, dourada para o amor do Deus, amarela para prosperidade, verde para a falta de saúde em sua vida.
Sinta essa nuvem ou globo se encher com essa luz e de tão cheia derramar sobre você, te preenchendo por inteiro, curando todos os níveis. Se sentir vontade, deite-se e mentalmente chame os seus guias. Dizendo:

" Em nome da Deusa e do Deus, eu invoco meus melhores e mais elevados guias espíritas, aqueles que são os corretos e servirão a meu bem supremo, que venham e me encontrem agora"

Neste momento abra os olhos (lá no seu plano astral e não físico) Perceba vindo em sua direção uma ou duas formas e a cada movimento a figura assume um foco mas nítido. Nesse momento você verá seu ou seus guias diante de si.

10 -  Fale com seus guias, pergunte os seus nomes, quem eles são e de onde vêm. Pergunte o propósito de cada um dos seus guias e se trazem alguma mensagem para você. Faça perguntas pessoais e receba sua sabedoria e conselhos.

11 - Agradeça aos guias quando terminar e veja-os partir. Agora que estabeleceu contato pode falar com eles a qualquer hora e instante.

12 - Convide a Deusa e o Deus, seus guardiões que entrem em seu Templo Interior. Você poderá ver a Deusa e o Deus que você cultua em seu Templo Interior. Enchendo-o de amor e te protegendo. Peça que eles abençoe o seu espaço sagrado. Neste momento você pode está e falar com eles.

13 - Quando terminar agradeça a Deusa e ao Deus e levante-se voltando para a árvore sagrada. Se veja em pé diante dela (não precisa mais entrar no túnel) visualize a tela e deixe que a Árvore aos poucos desapareça da sua visão.

14 -  Volte para sua consciência normal trazendo para si desobstrução e  equilíbrio. Estabeleça-se e descanse o quando achar necessário.


Sua visita ao TEMPLO INTERIOR pode ser muito intensa e vívida, ou tão somente repleta de impressões vagas. Quanto mais visitar esse lugar de poder, mas seu sentido verdadeiro irá crescer.

"Todas as práticas e experiências na Bruxaria, vem do seu próprio espaço sagrado, ele está ai dentro de você... é ele que te guia para que você encontre o que funciona ou não em seu caminho mágico."

Quando estiver conversando com seus guias. Poderá ter dificuldade para vê-los e ouvi-los. Não se preocupe. Esses problemas são bastante comuns, talvez você ainda não esteja preparado para ouvi-los e vê-los. Mas não se fruste.
Quando encontrei com os meus guias eu conseguia vê-los com bastante detalhes, no entanto não conseguia ouvir o que eles estavam dizendo. Via seus lábios se mexendo mas não ouvia nenhum som. Alguém me sugeriu que pedisse a eles que falassem comigo em voz alta e que dissesse a eles que não estava sendo capaz de compreendê-los. Eu o fiz, e foi como se de repente alguém tivesse aumentado o volume de minha TV.
Com essa experiência aprendi que a intenção é muito importante. Você recebe aquilo que pede e, se não pedir, poderá não receber o que deseja.

Vá aos seus guias quando desejar, não precisa mais fazer todo esse processo, apenas medite e vá até seu Templo Interior, os chame pelo nome, se não ouviu o nome apenas os chame coma pergunta: " Que mensagem vocês têm para mim agora?) Eles poderão te conduzir a jornadas individuai. E não se surpreenda se seus guias tiverem favores e missões para pedir a você, como trabalhos de cura ou executar um ritual em um determinado momento. Contactar alguém e falar o que eles pedem por exemplo. Como sempre siga a sua intuição mais apurada nesses momentos e faça aquilo que lhe parecer certo.

Fonte: O templo interior da bruxaria

 (veja em livros, sites se vc encontra Deuses, elementais... parecidos com seus guias afim de saber quem realmente são)



"Todas as práticas de bruxaria devem começar com exercícios fundamentados na introspecção, para que se construa uma fundação adequada para experiências mais profundas." 
" Pratique o Silêncio da mente"




"Encontrar e afirmar seu próprio poder pessoal e senso do sagrado é uma pedra angular de todo o misticismo"

" Quando você está em um grupo de pessoas de pensamentos semelhantes, principalmente com um professor/mestre, você cria uma consciência de grupo que ajuda a fazer com que todos  alcancem estados de conscientização mais profundos. É por isso que muitas pessoas se reúnem para praticar magia, Ao contrário, algumas pessoas têm sucesso somente quando estão sozinhas. Ela têm experiências incríveis e muito mais significativas quando estão isoladas.
Todos somos diferentes.
Faça o que for melhor para você ."

Fonte: O Templo Interior da Bruxaria

quinta-feira, 27 de março de 2014

Eles são reais???

Uma das perguntas mais comumente feitas que ouço com relação ao trabalho espírita, e sobre bruxaria em geral, é: "Isso é real"?





Espíritos e guias, fadas e outros elementais... Deuses...as pessoas estão sempre se questionando o que é ou não real? (Nossa, eu mesma já me questionei tanto quanto comecei. E uma das coisas além da paixão pela bruxaria, que me fez ficar foi entender de uma vez por todas que a nossa religião não é baseada na fé, mas sim na experiência, na vivência. E eu precisava dessa comprovação em meu caminho.) Bem, essa dúvida acontece principalmente em se tratando de guias espirituais. Sempre terá alguém se perguntando se realmente isso ou aquilo aconteceu ou se inventou essa experiência. E essa é a pergunta de 1 milhão de dólares. rs.. Porque a resposta será manifestada à você através da experiência. Somente pela prática você encontrará a resposta para todas as suas dúvidas.


E então você verá se está imaginando coisas, se eles existem além das pessoas que os recebem, se você não está passando por um desequilíbrio psicológico em está conversando com seres que acredita serem reais...





Bem você em essência, estará conversando consigo mesmo,porque na maioria das vezes  é através da sua mente que as respostas virão. Você pode os visualizar, e isso vai ocorrer, não se preocupe! Porém na maioria das vezes as respostas virão como se fosse um outro de você falando pra você mesmo,  porém essa parte de você é mais inteligente e superior.




Quando começarem a surgir respostas, você se surpreenderá com a veracidade dos fatos. Só então saberá que a voz era do seu guia e não sua.






(Em uma meditação, o mesmo guia se apresentou para duas pessoas diferentes (relata Christopher P.) Conforme caminhávamos ao redor da sala uma pessoa descreveu o guia, e quando falou com ele, o guia disse: "Eu não estou aqui para você. Estou aqui para uma outra pessoa". Então eu notei o olhar surpreso quando o outro aluno percebeu que aquele era o guia que ele tinha visto através da descrição do outro.


Eu vi o mesmo guia e descrevemos juntos detalhes.... e essa experiência os convenceu que os guias são reais.)



( Em um outro determinado momento quando eu estava duvidando de mim mesmo e da bruxaria, sentindo-me oprimido pela pressão de colegas e da sociedade, pedi a meus guias que me dessem alguma prova, algum sinal de que isso era tudo real e que eles eram de verdade: "Se não estou conversando com uma outra parte de mim mesmo me fale alguma coisa que eu não saiba. (relata Christopher P.) Um dos meus guias mentalmente me disse: A mãe de Steve está cega. Então meses depois em uma de minhas viagens para palestrar reencontrei um amigo chamado Steve e ele me contou sobre a sua mãe. Ela tinha sido declarada cega. Imediatamente meditei com meus guias espíritas para me desculpar. Um deles apenas riu e eu achei aquilo apropriado para mim no momento.)




( Já comigo, minha primeira experiência com um guia foi com um  espírito corredor, uma fada quando eu tinha apenas 6 anos,  Nicnevin. Depois já iniciada aos 20 anos com uma Deusa que eu não fazia ideia da sua existência: A Mulher Búfalo Branco. Ela me apareceu em uma meditação em Mabon de 94 e em várias outras ocasiões daquele fim de ciclo. Só nos meados de Ostara que vim descobrir de quem se tratava através de um livro. Ela estava lá imensamente linda naquelas páginas bem diante dos meus olhos e eu quase tive um derrame,rs... foi então que tive a certeza de que não era criação da minha mente. Como eu poderia ter visto essa Deusa sem antes tê-la conhecido? Da mesma forma aconteceu com a fada de cabelos vivos, hora tão gigante, hora tão pequena.) Elas são meus guias permanentes. Ao menos até hoje. Outros vem e vão mas elas sempre ficam e eu tenho aprendido muito com elas.

"Tudo tem seu tempo certo e a sua razão de ser."







Muitas pessoas (eu sou uma) relatam ter conhecido deuses e deusas diferentes que jamais sabiam existir, mas que posteriormente encontraram em um livro. Isso é uma forma de você perceber que não está criando nada... aliás existirão milhares de outras formas de você perceber que eles são reais.




"Quando você deixar de buscar provas para tudo, terá a chance de viver experiências mais dignas."






"Vários guias aparecerão para você em seu caminho espiritual. E cada experiência é única, cada uma delas é de fato a que você estava precisando viver naquele determinado momento. Quando esta necessidade muda, suas experiências mudam."





Ao compreendermos que o misticismo em parte é baseado em um ponto de vida pessoal, nós criamos um fundamento melhor para o nosso trabalho espiritual. Nós também nos tornamos mais tolerantes quanto às crenças de outras pessoas, chegando à conclusão de que tudo não passa de um ponto de vista.




Para encontrar os seus guias você precisa aprender a se desligar do seu mundo exterior viajando para o interior, e eu não vejo outra forma disso acontecer há não ser pela disciplina, com práticas diárias de meditação.


Você não precisa sentir medo em encontra-los. Algumas pessoas temem que, ao começar a falar com espíritos, o espírito jamais deixará de falar e poderá enlouquecê-las. Mas não é assim que acontece. Você sempre será capaz de se desligar e retornar a sua vida cotidiana. Embora a pessoa deva exercitar com cuidado quando estiver empenhada em um trabalho espiritual, ele não é mais perigoso do que uma viagem física ou a interação com pessoas reais.
A maioria dos guias não tem intenções malignas. Para aqueles que não tiverem as melhores intenções em seus corações, com um pouco de prática, você pode evitar os espíritos prejudiciais por completo.



Quando estiver trabalhando com um novo espírito ou guia use o seu discernimento. Intuitivamente isso lhe parece correto, em seu coração, mente e corpo? Se algo estiver deixando-o pouco à vontade, veja o que pode ser isso? Você sentirá uma sensação pesada e um desconforto. Então pare tudo e use o pentagrama de liberação, pedindo para que todos os espíritos que não estejam em "amor e confiança perfeita desapareçam".




Fonte: Christopher Penczak



"Os únicos demônios com os quais você deve se preocupar são aqueles que você mesmo cria, os vícios pessoais e atitudes nocivas que traz para dentro de sua vida."


Então vamos fazer contato?
(Continua no próximo post...)

Por que chamar os guias espíritas?

Continuando sobre guias...

Porque devo chamar um guia espírita? O que exatamente eles fazem?



Servir como intermediário dos nossos eus divinos.

Pode parecer uma resposta vaga. No entanto não é. Um guia age como um mentor. Podem ser invocados para responder a questão, ajudar a solucionar problemas, indicar nossos padrões de comportamento, proporcionar-nos um maior discernimento, conceder-nos confirmações de nossos lances intuitivos e, mais importante, oferecer-nos um apoio espiritual. Os guias nos auxiliam no mundo físico e espiritual.

Nós podemos invocar a sua sabedoria para nossos problemas pessoais e questões familiares. Eles agem de forma muito semelhante a de um conselheiro.

Eu posso te dizer que eu já tive a chance de fazer grandes descobertas pessoais e ter grandes aconselhamentos enquanto meditava com meus guias espíritas.

Durantes essas conversas interiores espirituais, você poderá  sentir-se como se estivesse falando consigo mesma(o), mas quando eles começarem a te dar respostas que você nem por longe imaginaria tê-las, você irá se convencer da presença deles em suas vidas.

Essas descobertas pessoais nos conduzem  a um estado maior de conscientização de nós mesmos e fundamentalmente podem nos ajudar em nosso caminho espiritual. Uma vez que, nossos guias estão sempre prontos para nos emprestar seu apoio em nossos trabalhos mágicos., sejam eles de meditação diária, sejam eles de feitiços ou ritos.
Podem nos orientar quanto a propriedade mágica de plantas e cristais e estar presentes com mensagens quando estivermos realizando um trabalho psíquico, incluindo curas e outras coisas como leitura de runas, tarô..

Um guia pode se manifestar também por diversas técnicas. como o transe ou a escrita automática (logo veremos este post por aqui) os guias podem literalmente guiá-lo com sua viagens de projeção psíquica e em suas jornadas meditativas;

E sim, nós podemos ter mais de um, dois, três guias dependendo da ocasião que estamos precisando.



Alguns tipos de guias:

Guia Espírita - São aqueles que estão presentes para ajudá-lo e guiá-lo, como um bom amigo e conselheiro, que está disposto a falar quando você precisa dele e a ouvir quando precisar conversar. Eles agem como terapeutas espirituais e bons amigos.

Protetor - São guias que se preocupam primeiramente com nosso bem-estar físico, mas também com a nossa proteção espiritual. Diferentes espíritos podem ser  responsáveis por diferentes aspectos de proteção para você. Espíritos animais são geralmente vistos como protetores.

Guardião - Esses guias são protetores físicos, mas protetores de sua consciência, guardiões de sua mente e de seu espírito. Eles podem simultaneamente assumir também o papel de protetores.

Curandeiros- São guias que estão disponíveis para a sua cura em todos os níveis e para ajudar outros a aplicar a cura. Quando desejar a autocura chame seus curandeiros e peça instruções. Assim que os chamar, deite-se e eles irão alinhar seus corpos físicos e sutis, exatamente da mesma maneira quando você visita uma bruxa ou curandeira. Seus guias irão colocar suas mãos espirituais em você e trazer equilíbrio. Peça a eles que lhe der instruções especiais. Intuitivamente, você poderá sentir que deve mudar de posição para facilitar o trabalho deles. Eles irão também avisá-lo quando a sessão estiver terminada. Quando acabar, agradeça e libere seus guias de cura.

Guias da Alegria - Dizem que um guia de alegria ajuda-o a manter contato com a diversão, o riso e a sua criança interior. Também conhecido como o guia, trapaceiro, fadas e espíritos travessos assumem esse papel, às vezes escondendo coisas de você. Um espírito de alegria é as vezes relacionado com as funções dos guardiões, cuidando e de sua consciência protegendo-a contra energias que poderiam ferir sua criança interior.

Corredor - Espíritos corredores são aqueles que ajudam você a manifestar e encontrar coisas no mundo físico. Elementares e espíritos da natureza são geralmente a personificação dos corredores.

Professor Mestre - São guias que se preocupa com seu desenvolvimento espiritual e o curso de seu estudo. Um professor mestre irá provocá-lo não somente para o aprendizado, mas também para a prática e o desenvolvimento de suas habilidades. Pense nesse espírito como um mentor, que estará sempre ligado de alguma forma à sua profissão de vida escolhida.

Patrono -  Um patrono geralmente se refere a uma divindade protetora (Deuses e Deusas..) de quem você  serve e pra quem trabalha como um agente nesse mundo. Seu aprendizado e desenvolvimento está diretamente relacionado com o patrono que escolhe, ou que escolhe você, e pode às vezes mudar com o tempo conforme seu caminho muda. Um patrono pode também agir como um professor mestre.
(Christopher P.)

Este exemplo é o tipo de guia que se tornará o seu patrono na bruxaria por exemplo

"Eles vem e se vão da sua vida conforme a necessidade."




Os guias apresentam a informação ou experiência que possuem e em seguida continuam sua jornada. Às vezes o contato não de imediato, mas a orientação está disponível, e geralmente ela vem através de intuição e toques com mensagens, símbolos, e não por meio de uma conversa direta ou de eventos visuais. Você realmente precisa aprender a ficar atento a todos os detalhes.

E como encontrá-los? Quanto mais você medita, entra em transe, alfa, teta... Quanto mais você viaja, mas contato você faz. Se você não gosta, ou seja não é adepto a meditação e afins... dificilmente encontrará seu guia.


Nos próximos posts passarei algumas meditações para entrar em contato com eles.

Bênçãos





"Quando nos descobrimos como bruxas(os), passamos a perceber que não existe mais separação da nossa vida pessoal da vida mágica, elas estão de fato interligadas". Alana

a

Guias

Como aqueles que caminham entre os mundos, os bruxos criam aliados nos reinos espirituais.




Você precisa de um guia. 
Um viajante espiritual precisa de um guia espiritual.

Guias não são exclusivos da bruxaria. Aliados invisíveis são encontrados em culturas por todo o mundo, embora alguns sistemas de crenças discordem quanto a quem e ao que exatamento os espíritos e guias sejam.
Alguns guias já foram físicos e outros nunca foram,mas sempre saem para outros planos da realidade.
Muitos sistemas espirituais designam espíritos e suas áreas de influência e hierarquia. Seres chamados de Deusas, Deuses, elementares, fadas, guardiões... têm a habilidade de auxiliar a humanidade sob certas condições. No entanto a maioria, não tem interação com a humanidade porque está em níveis vibracionais diferentes e em um plano de existência diferente.

Guias espirituais são seres não-físicos. Eles ajudam a humanidade oferecendo conselhos pessoais, conhecimento místico e parcerias mágicas. Eles nos dão informações e ideias que não possuímos conscientemente. Como um bom amigo e conselheiro em uma prática pessoal, eles nos dizem tudo que precisamos ouvir, de uma forma que podemos entender. 

Todos temos algum tipo de guia oculto, mas a maioria das pessoas não tem ciência disso.

Independente da Origem guias espíritas são intermediários entre o seu eu consciente e o seu eu superior e mais importante a mente divina.

A mente divina pode parecer ampla e impossível de ser conhecida. Por isso a necessidade de um intermediário.





Algumas vezes nossos guias são deuses, deusas e heróis de uma mitologia específica. Outras vezes são ancestrais, aqueles que vivem antes de nós em nossa linhagem genética ou espiritual. Em bora você não seja irlandês, o seu guia pode se manifestar como uma velha senhora sábia irlandesa por você simplesmente ter adotado um caminho celta. Essa mulher faz parte de seu caminho espiritual, se não de sua linha sanguínea.

Espíritos animais também podem agir como guias e são mais conhecidos daqueles que seguem o caminho xamânico ou tribal. Como fazemos parte da bruxaria, até mesmo espíritos de plantas são manifestações obvias para nossos guias, pois fazemos parte da nossa ligação com um mundo natural.




Geralmente os guias se manifestam em formas que agradam às pessoas. Eles tem a medida e o controle de suas formas. Eles tentam facilitar o processo escolhendo formas que proporcionem uma visão agradável a princípio. 

Já outros guias se manifestam em formas com as quais podemos ter dificuldades, não para nos assustar, mas para nos confrontar em nossos medos e preconceitos.

Ex: Se você é uma pessoa que só gosta de trabalhar com guias femininos e energias de Deusas, sempre que uma presença masculina aparecer vc irá se esquivar . Porém o que você não sabe é que a forma masculina no entanto tem algo para lhe ensinar que você na fase da sua vida esteja precisando aprender.

Esse conselho abrirá um novo mundo cheio de sabedoria para você.

Fonte: Christopher P.




No próximo tópico veremos porque chamar os guias e como chamá-los.

Abençoados sejam






Na magia, ouça, leia... mas no final use aquilo que funciona pra você. A verdade do outro nem sempre condiz com a sua verdade. Respeite, viva e deixe viver.
Ouça a sua alma.
Alana

“Bruxaria é uma realidade poética – nascida das libélulas que tomaram forma nas fagulhas do martelo do primeiro ferreiro – e assim Ele forjou a Beleza na caverna da Sabedoria”
 The Nocturnal Gospel, Frisvold & Ristic 







quarta-feira, 26 de março de 2014

Violetas no Jardim atraem fadas??? E o que mais???

 Violetas



Elemento - AR
Planeta - Vênus
Dia bom para o plantio - Sexta-feira/Lua crescente

Misturada com lavanda é uma ótima porção para o amor. Despeje gotas da misura nos lençóis da cama.
A compressa feita com a violeta ajuda a diminuir a dor de cabeça. Sonhar com violetas significa mudanças positivas. Incensar a casa com violetas transmuta energias negativas para positivas. É um poderoso para-raios que limpa a sua casa de todos os males. É muito bom ter  um pezinho de violeta em casa. A fragrância acalma e limpa a mente.


Violeta atrai as fadas claras. Coloque em sua janela, onde bata o vento, um galho de violeta amarado com 3 fitas de cetim, nas cores, lilás, azul e amarela. Ou bem em cima do seu altar das fadas.



(Para agradar as Fadas, os Celtas cultivavam perto de suas casas suas plantas preferidas – calêndulas, verbenas, violetas, prímulas, e tomilho – e deixavam oferendas de mel, leite, manteiga, pão, e cristais nas clareiras onde os círculos de cogumelos denotavam sua presença. Para favorecer a “visão”, abrindo a percepção psíquica, usava-se Artemísia, em chá ou em infusões para banhos, suco de samambaias ou orvalho passado nas pálpebras, saches de mil folhas e hipericão, invocações mágicas adequadas. By Mirella F.)

Como plantar violetas...





Os vasos ideais para plantar a violeta são os de barro. Eles absorvem o excesso de umidade que pode até apodrecer as raízes da planta. Coloque no fundo do vaso um caco de cerâmica ou uma camada de pedriscos para encobrir o furo de drenagem. Encha mais da metade do vaso com a seguinte mistura: 2 partes de terra comum de jardim, 2 partes de terra vegetal e 1 parte de vermiculita( vendida em lojas de produtos para jardinagem). Plante a muda centralizando a raiz e complete com a mistura. A seguir faça uma rega generosa até que a água escorra para o pratinho. Aguarde alguns minutos e faça outra rega.

Atenção: evite molhar as folhas da violeta, pois elas podem apodrecer com a umidade. As regas devem ser apenas para deixar a terra com umidade mínima. Elas detestam água clorada, portanto, para eliminar o cloro ferva a água e deixe-a esfriar bem antes de usá-l na rega. A violeta precisa de muita luminosidade, mas não suportam sol direto. A luz filtrada pelo vidro de uma janela, por exemplo, temperatura em torno de 25 graus formam o ambiente ideal para que cresçam e apareçam.

Beijos com cheirinho de violetas :)))

segunda-feira, 24 de março de 2014

DNA Mágico


Hoje quero falar sobre um tema que causa muita controvérsia no meio pagão, o DNA mágico.

Mas antes de tudo gostaria de deixar claro que esta é a minha opinião, formada através de minha própria experiência, através do acompanhamento de dedicados e iniciados de vários iniciadores ao longo de 17 anos de Wicca e Bruxaria (em 2009) e pela troca de informações com outros iniciadores, inclusive de outros caminhos mágicos, espalhados pelo mundo afora.

Creio que todos aqui sabem que quando você se inicia, seu iniciador é aquele que recebe seu juramento de serviço aos Deuses. Mas seu iniciador também te transmite parte da energia dele ou dela durante a cerimônia. E com esta energia vem a assinatura mágica deste iniciador e seu DNA mágico.

O DNA mágico de uma pessoa carrega as principais características do caminho mágico daquela pessoa, seus sucessos, seus fracassos, suas qualidades, seus defeitos, as questões com as quais ela tem facilidade e suas principais dificuldades. E particularmente, seus nós mágicos.

E o que são nós mágicos?

Nós mágicos são as dificuldades que uma pessoa tem em seu caminho mágico, aquelas questões que são recorrentes na vida dele ou dela. Por exemplo, uma pessoa que não consegue ter um relacionamento afetivo saudável, provavelmente tem um nó mágico nesta questão. E se esta pessoa iniciar alguém, ela com certeza transmitirá esta dificuldade a seus postulantes.

Isso significa que a pessoa passará obrigatoriamente a ter problemas para manter um relacionamento?  Não, mas se ela já tiver um problema em potencial nesta área, este problema com certeza será exacerbado. Veja bem, você não receberá todas as dificuldades de seu iniciador, receberá uma parte da energia daquilo que for mais pronunciado na vida dele ou dela.

E o que acontece se seu iniciador é uma pessoa capaz de formar relacionamentos estáveis e felizes? Ele vai transmitir esta capacidade a você através do DNA mágico, isso significa que você receberá uma energia positiva nesta questão, que poderá vir a facilitar a questão em sua vida.

Entenderam a importância do DNA mágico?

É exatamente por isso que se diz que um iniciador deve ter a vida equilibrada e ordenada, estável, próspera e feliz, porque ele ou ela passará a seus iniciados esta capacidade realizadora, esta tendência à plenitude. E se for diferente, ele ou ela  terá a tendência de passar suas dificuldades adiante.

Um iniciador que vive em dificuldades financeiras transmitirá esta energia para seus postulantes. Um iniciador que não seja capaz de lidar com figuras de autoridade passará adiante.

Da mesma forma que um iniciador com facilidade de aprender coisas novas vai passar isso a seus postulantes. E um iniciador que possui boa saúde vai transmitir esta energia de saúde e vitalidade adiante.

Afinal, você só é capaz de transmitir aquilo que já possua em sua vida. Na magia, assim como na natureza, nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. Se não há amor na vida de um iniciador, como ele ou ela poderá passar isso adiante?

Então, se você estiver pensando em se dedicar ou em se iniciar com alguém, olhe para a vida desta pessoa e pense, este é o tipo de energia que eu quero atrair para a minha vida para o resto de meus dias?

Porque o laço entre iniciador e iniciado é para sempre. E você continuará recebendo as energias oriundas de seu iniciador, continuará absorvendo as principais vibrações da vida daquela pessoa. Mesmo em caso de rompimentos após a iniciação, você sempre carregará em sua aura e em sua energia a assinatura mágica de seu iniciador.

O que lava a uma outra questão a ser observada, como é a relação entre seu iniciador e as pessoas que o treinaram, seus iniciadores e professores? Um iniciador que tenha rompido com todos os seus mestres demonstra, no mínimo, uma profunda falta de respeito e lealdade. Ou então, não foi capaz de fazer as escolhas certas para sua própria vida mágica. Será que esta pessoa é realmente a melhor pessoa para te iniciar?

Gente, sinceramente, a hora de escolher um iniciador é a hora de ser egoísta. Você tem que pensar naquilo que será melhor para VOCÊ. Seu iniciador terá a chance de iniciar outras pessoas no futuro, mas você nunca mais se livrará da assinatura mágica daquela pessoa em sua aura. Pense em sua vida daqui a dez, vinte anos, você ainda vai querer vibrando em sua aura a energia desta pessoa? Olha para a vida dela, veja o que ela realizou até agora. Some seus sucessos, seus fracassos, veja onde ela brilha, onde está crescendo e olhe também aquelas áreas em que ela está estagnada e pense: eu quero isso para a minha vida?

E mais, observe este iniciador durante o ano e um dia de sua dedicação. Ele continua crescendo, aprendendo? Ele se esforça para melhorar algo em sua vida? Ele realmente tem o controle de sua vida ou é prisioneiro de vícios e limitações? Se seu iniciador não conseguiu se libertar de um simples vício, como ele poderá te ajudar a superar seus limites se ele não foi capaz de superar os dele? Seu iniciador é feliz? Há magia na vida dele ou dela? Há uma devoção sincera aos Deuses? Há comprometimento?

Muita gente firma laços de amizade com seus dedicadores e acaba deixando que estes laços definam se ele ou ela vai ou não se iniciar com aquele iniciador. Mas um dedicador pode ser um excelente amigo e no entanto não ser a pessoa mais adequada para te iniciar. E se a amizade dele ou dela for condicionada a isso, ou seja, se a possibilidade de rompimento dos laços de dedicação também representar o fim da amizade, será que esta amizade realmente existiu? Realmente foi sincera?

Eu digo isso porque infelizmente, existem iniciadores que usam os vínculos emocionais para tentar segurar um postulante até a iniciação.

Gente, é preciso lembrar que a iniciação também traz vantagens ao iniciador. Quando você inicia alguém você recebe poder. A energia que você perde ao transmitir parte de seu poder a seu postulante é reposta pelo universo, ou pelos Deuses. E não na mesma quantidade, mas com uma porção maior do que aquela que você gastou. Ou seja, a cada pessoa que um iniciador inicia, ele ou ela ganha mais poder, mais energia.

Este é, infelizmente, um recurso muito utilizado por iniciadores inescrupulosos para aumentar o próprio poder. Eles saem iniciando uma pessoa atrás da outra, sem o mínimo de critério ou envolvimento, apenas pelo aumento de poder que cada iniciação traz.

Se seu dedicador faz questão que você continue com ele, talvez seja a hora de pensar: ele está fazendo isso pelo seu bem ou pelos próprios interesses? Ele ou ela quer o melhor para você, ou para si mesmo?

E você vai querer em sua aura o DNA mágico de uma pessoa assim?

Pense nisso.

Naelyan Wyvern, Elder da Tradição Caminhos das Sombras

terça-feira, 18 de março de 2014

Para quem segue a Roda Norte (assim como eu) Comemoração de OSTARA

Então... Mas para bruxas e magos como eu, que segue a roda norte por nssss motivos, comemoramos OSTARA - A Terra Desperta



Ostara é o primeiro dia da Primavera. É o momento do ano em que o Sol está diretamente acima do equador, fazendo com que noite e dia tenham igual duração. Nesse dia, escuridão e luz são precisamente iguais; então, esse Sabbat traz os sentimentos de equilíbrio e interação. Desse dia em diante o dia dominará a noite, ou seja, os dias serão maiores que as noites e a Terra explodirá com vida.
Segundo as crenças Wiccanas, em Ostara o Deus (Sol) cresceu, tornando-se um jovem adulto. Ele está passando pela puberdade e suas forças são refletidas na vitalidade e no crescimento das plantas. Ele está crescendo novamente. Com a vitalidade crescente dele vem o calor da Primavera e o futuro plantio das futuras colheitas. A Deusa não é tida mais como a Mãe nutridora, mas como uma bonita Virgem da Primavera. Assim como em relação à Natureza esse é o momento de plantar, essa também é a hora de cultivarmos nossas “sementes” (metas e objetivos). É o período de celebrar as mudanças de nosso corpo, pois nessa estação do ano ficamos mais ativos, dormimos menos, comemos menos e gastamos mais tempo ao ar livre.




Nesse dia, os antigos Pagãos de Europa acendiam Fogueiras nos cumes de montanhas, pois acreditavam que o brilho do fogo seria capaz de tornar a terra frutífera e manter suas casas em segurança. O fogo aceso também simbolizava iluminar os caminhos para que o Sol pudesse retornar à Terra.

A Deusa reverenciada nesse dia é Eostre (observe a semelhança do nome Eostre com Easter = Páscoa, em inglês), e o Sabbat do Equinócio da Primavera ganhou o nome de Ostara em sua homenagem. O Cristianismo absorveu muito dos costumes e folclores Pagãos de Ostara, pois no hemisfério Norte e atual data pascal ocorrem próximo à data de Ostara.

Eostre, que significa “a Deusa da Aurora”, é uma Deusa anglo-saxã da Primavera, da ressurreição e do renascimento. Estava associada à fertilidade e aos grãos, e oferendas de pão e bolo eram feitas nessa época a Ela.

A primeira e mais preservada Tradição Pagã de Ostara é a pintura e decoração dos ovos. Se realmente analisarmos com cautela, por que os Cristãos têm o costume de se presentearem com ovos na Páscoa?

A resposta é simples, não acha?




O ovo simboliza a fertilidade da Deusa e do Deus, o símbolo de toda a criação. Ao decorá-los, estamos carregando-os como objetos mágicos, de acordo com as cores que utilizarmos. É uma Tradição também esconder os ovos, e achá-los simboliza que a pessoa alcançará suas metas. Outro simbolismo é o coelho da Páscoa. Muitos nem sequer percebem que o coelho é um dos maiores símbolos de fertilidade da Deusa, pois eles levam um período de 28 dias para gestarem e darem à luz os filhotes, e 18 dia é o ciclo de uma lunação.

Além disso, a lenda do coelho da Páscoa tem uma estreita relação com a referente à Deusa Eostre, na qual um gentil coelhinho pedia favores a Deusa e em troca botava ovos, decorava-os e presenteava a Deusa com eles. Segundo a lenda, Eostre ficou maravilhada com a beleza dos ovos e ficou tão contente que desejou que toda a humanidade pudesse partilhar de tamanha beleza e alegria. Assim, o coelho começou a viajar por todo o mundo na época do Equinócio da Primavera, presenteando a todos com seus ovos decorados.

Os símbolos desse Sabbat são as flores e os ovos coloridos. Esses ovos enfeitam o Altar e depois são colocados aos pés das árvores ou em vasos com plantas.




Nesse dia, os antigos europeus iam até o campo para colher flores e as levavam para casa, pois acreditavam que as flores colhidas no Equinócio da Primavera eram mágicas e, através delas, seriam capazes de conectarem a energia de toda a Natureza. Essas flores eram secas e com elas eram feitos ornamentos para enfeitar as casas, até Ostara do ano seguinte, em que eram trocadas por novas flores, assegurando assim a continuidade de sorte, saúde e felicidade.

Ostara é o tempo da renovação, o momento ideal de passear por jardins, parques, bosques, florestas e outros lugares verdes, fazendo do passeio um verdadeiro ritual, uma celebração da Natureza e da vida.

Correspondências de Ostara





Cores: verde, amarelo, branco.

Nomes Alternativos: Equinócio da Primavera, Easter, Dia da Senhora.

Deuses: Deuses jovens e da fertilidade e a Deusa, no seu aspecto de Virgem Primavera.

Ervas: tanchagem, lavanda, manjerona, alecrim, lilás, violetas, limão, bálsamo, madressilva, musgo de carvalho, rosas, sabugueiro, salgueiro, açafrão, narciso, junquilho, tulipa, cravos, verbena.

Pedras: quartzo branco, quartzo rosa, ágata, lápis-lazúli, amazonita, citrino.

Atividades:

Caminhar pelo campo para colher flores. Enfeitar toda a casa com elas.
Celebrar a Natureza fazendo uma oferenda aos elementais, agradecendo pela beleza proporcionada pela Primavera.
Plantar uma árvore ou flores.
Fazer um jardim.
Colorir ovos e enfeitá-los com símbolos de fertilidade.
Levar um buquê de flores a uma nascente em homenagem ao Espírito da Primavera.

Comidas e Bebidas Sagradas do Sabbat: ovos, cremes e leite, pães, saladas, bolos de mel, vinho, ponche, leite e iogurte.

Ritual de Ostara

Material necessário:

Caldeirão com água;
Flores do campo;
Nove velas amarelas;
Uma taça com água;
Um Ovo de Ostara.

Procedimento:

Coloque o caldeirão com a água no meio do altar. Circunde-o com as nove velas amarelas. Trace o Círculo Mágico e então diga:

Abençoada seja a Primavera que chegou.
Agora as flores mostram toda a sua vida através das cores.
A estação da Esperança e da alegria chegou.
Que a Deusa e o Deus abençoem a Terra com equilíbrio e renovação.

Acenda as velas ao redor do Caldeirão, dizendo:

Eu acendo estavas velas em homenagem à Rainha da Primavera para que a luz do Sol possa trazer alegria e vida.

Coloque algumas flores dentro do seu caldeirão com água e lave as suas mãos mentalizando os seus desejos e fazendo seus pedidos.

Depois, pegue o Ovo de Ostara e refaça seus pedidos. Diga:

Abençoada seja ti, Deusa fertilizadora, que abençoa a Terra com a tua bondade através de tua união com o Deus fertilizador. Que este Ovo represente a semente do meu desejo.

Eleve a Taça e diga:

Abençoada seja a Primavera que regressou. Que a Roda da Vida sempre gire. Que assim seja e que assim se faça!

Beba um gole da água e faça uma libação à Deusa e ao Deus.

Cante e dance em homenagem aos Deuses.

Destrace o Círculo.





Fazendo Ovos de Ostara

Os ovos coloridos são os maiores símbolos desse Sabbat. Os povos primitivos acreditavam que o mundo teria surgido a partir de um grande Ovo Cósmico botado pela Deusa Pássaro e fertilizado pelo Deus Sol. Então percebemos que os ovos são o símbolo máximo da criação e da fertilização.

Pagãos de todo o mundo pintam ovos no Equinócio da Primavera e seus altares são decorados com esses poderosos símbolos de fertilidade, proteção e boa sorte. Faça também o seu Ovo de Ostara e projete nele todos os sonhos e desejos que quer ver realizados.





Para fazer os Ovos de Ostara você vai precisar de:

Ovos;
Tintas de várias cores, dando destaque às cores amarela, verde e branca (cores sagradas de Ostara);
Pincéis de várias espessuras;
Uma cesta de vime.

Cozinhe os ovos e espere que esfriem. Pinte-os usando toda a sua criatividade. Coloque neles símbolos como o Sol, a Lua, as Estrelas, as Runas, entre outros símbolos. Se desejar, você poderá pintar símbolos que representem os seus desejos como, por exemplo, um carro, uma casa, etc.

Coloque-os na cesta de vime e então consagre os Ovos, traçando um Pentagrama Invocante sobre eles, dizendo:

Em nome da Deusa da Primavera e do Deus Sol, pelos poderes dos quatro elementos, Terra, Ar, Fogo e Água, eu consagro estes Ovos de Ostara.

Coloque-os sobre o seu Altar e deixe-os lá durante todo o seu rito de Sabbat. Presenteie os amigos, parentes e pessoas queridas com um ovo, orientando-os a colocá-lo nos pés de uma planta ou árvore.